Diferença que aproxima

09jun13

A questão da idade entre os casais muitas vezes, ao invés de atrapalhar, ajuda a equilibrar a relação e evitar conflitos desnecessários

Carol Rocha
carol.rocha@diariosp.com.br

Quando Malga Di Paula nasceu, Chico Anysio já tinha 39 anos e uma carreira que se consolidava no rádio e na televisão. Quando João Felipe Batista Fernandes veio ao mundo, Malga já estava aqui há 14 anos. Essas diferenças, no entanto, não impediram que ela ficasse casada com o humorista, morto no ano passado, por 13 anos e agora invista na relação com Felipe, com quem já se sente casada.

Mas, tanto no mundo dos famosos como na vida dos anônimos, a diferença de idade nos relacionamentos, ao mesmo tempo em que ainda desperta a curiosidade — e algumas vezes o preconceito — da sociedade, pode ser o fator determinante do sucesso da relação.

O DIÁRIO conta hoje, início da semana dos namorados, histórias de casais com diferenças de idade que variam de 17 a 39 anos. Em comum, eles relatam que a maturidade de uma das partes é o que faz a relação dar certo.

De professor da faculdade  a pai dos filhos

Quando Juliana Teures conheceu Luiz York ela tinha 23 anos e, ele, 42. Hoje, aos 35 anos de idade e 11 de casamento, Juliana acredita que a diferença de idade foi fundamental. “A maturidade dele salvou nossa relação”, diz ela. “Passamos por problemas sérios no começo do casamento e, se ele não tivesse maturidade, se fosse um cara mais novo, acho que teríamos desistido.”

A idade só reflete em algumas situações pontuais. “Às vezes eu tenho mais disposição do que ele.” E tem a questão dos gostos. “Eu queria assistir o filme do Renato Russo, mas nem o chamei. Não é da época dele”, ri Juliana.

Luiz, que hoje tem 54 anos, foi professor de Juliana na faculdade de engenharia, mas o relacionamento só começou depois que o curso terminou. “Eu demonstrava interesse. Os meus amigos próximos já tinham notado. Mas ele só me chamou para sair uns dois meses depois que o curso terminou”, conta ela.

“No começo, eu achava que as pessoas olhavam esquisito, mas nunca sofri preconceito”, afirma. “Felizmente nunca passamos por situações constrangedoras. Mas já notei que algumas pessoas estranham quando meu pai apresenta o Luiz como genro, afinal eles têm apenas seis anos de diferença. Inclusive, eles são ótimos amigos.” O casal tem dois filhos, de 6 e 8 anos.

‘As pessoas comentam o quanto a gente amadureceu’

Juntos há pouco mais de um ano, o casal Bruno Freiria, de 19 anos, e Franciane Cotrin, 36, enfrentaram o preconceito da sociedade na cidade de Glicério, no interior de São Paulo. “No começo foi complicado. As pessoas comentavam. Eu não ligava, mas ela se incomodava. O povo fofocava sobre a gente”, conta Bruno. “A família do meu pai, que mora aqui e conhece ela, aceitou mais tranquilamente. Já a família da minha mãe, que mora longe, ainda não entende direito.”

Em outubro do ano passado, Fran teve uma gravidez nas trompas, fato que, segundo Bruno, serviu para deixá-los mais unidos. “Hoje, todo mundo percebe o quanto eu amadureci. Tenho a impressão de que meus amigos continuam na mesma enquanto eu cresci”, diz Bruno.

Fran tem dois filhos de um relacionamento anterior. Um adolescente de 16 anos que mora com os avós e uma menina de 8 anos, que mora com eles. “Eu ganhei experiência e ela conseguiu assimilar algumas coisas que eu pude passar”, diz Bruno. “Hoje eu penso que é do ser humano achar ruim aquilo que ele não conhece.”

‘A maturidade dele nos impede de ter brigas bobas’

Juntos há três anos, o casal de namorados Jéssica Ingrid Ferro, de 22 anos, e Luiz Carlos de Mira, 61, lida bem com a diferença de idade que chega a 39 anos. “Eu o conheci quando tinha 19 anos. Ele era amigo da minha tia. Quando saímos a primeira vez, eu pensei que ele tinha uns 48 anos. Mas aí ele me contou que tinha 58 e eu achei engraçado”, conta Jéssica, que garante não ter tido problemas com os pais. “Ele foi o primeiro namorado sério que apresentei para minha família.”

Luiz já foi casado e tem uma filha da idade da namorada. “A gente se dá bem”, afirma ela. “Toda vez alguém pergunta se somos pai e filha. Já estamos acostumados”, diverte-se Jéssica.

“Algumas pessoas acham que estamos juntos por interesse, mas a gente não dá importância. Já estamos juntos há três anos. Os amigos e a família aceitam e é isso que importa”, diz Jéssica. “E a maturidade dele nos impede de ter brigas bobas.”

O único problema, até agora, é que Luiz não pensa em casamento novamente. “Ele já teve uma família e não deu certo. E eu penso nisso, embora ele não goste de tocar no assunto. Ainda terei de convencê-lo”, planeja a namorada.

Escolha leva em conta centenas de atributos

Os homens brasileiros são, em média, três anos mais velhos do que as mulheres. “E quando eles casam pela segunda vez,  buscam mulheres, em média, oito anos mais jovens”, explica o psicólogo clínico Ailton Amélio da Silva. Segundo ele, um estudo internacional feito com 37 culturas diferentes apontou que os homens são ligados à aparência e, a mulher, ao sucesso. Mas a teoria que rege a escolha de parceiros, chamada homogamia, explica que as qualidades e os defeitos têm pesos diferentes para cada um. “O cérebro mede isso inconscientemente. Cada atributo tem um peso e a idade é apenas um dos múltiplos atributos”, diz Aílton. De modo geral, os casais são iguais em quatro pontos: faixa etária, nível de escolaridade, raça e religião. “A diferença pesa mais nos extremos. Por exemplo: uma menina de 15 com um homem de 30 é diferente de uma mulher de 40 com um homem de 55”, explica. “Mas se as partes encaram as consequências, é isso o que importa”, reflete o psicólogo.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA NA EDIÇÃO DE 9/6/2013 DO DIÁRIO DE S.PAULO

 

Anúncios


No Responses Yet to “Diferença que aproxima”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: