Como fisgar os desiludidos da política

13out12

Quase 2,5 milhões de pessoas votaram em branco, anularam  ou não compareceram às urnas no primeiro turno da eleição paulistana, em uma nítida prova de descrédito à democracia representativa. Agora, PSDB e PT buscam desesperadamente esses eleitores

Fernando Granato
fernando.granato@diariosp.com.br

Carol Rocha
carol.rocha@diariosp.com.br

Os números surpreendem. É como se a população inteira de uma capital como Belo Horizonte, em Minas Gerais, deixasse de votar.

Foi isso o que aconteceu em São Paulo na última eleição de 7 de outubro: 2.490.513 de eleitores tiveram seus votos não computados por não comparecerem às urnas, votado em branco ou anulado. O número superou o recebido pelos candidatos a prefeito que foram ao segundo turno. José Serra (PSDB) teve 1,8 milhão de votos, enquanto Fernando Haddad (PT), 1,7 milhão.

Na opinião de especialistas ouvidos pelo DIÁRIO, o eleitor quis mandar um recado claro à classe política invalidando seu voto.

“Parece um protesto dos eleitores”, disse  Francisco Fonseca, cientista político da FGV (Fundação Getulio Vargas). “Os partidos tradicionais estão em crise. O eleitor demonstra cansaço. É um recado.” Para o especialista, embora o PT e o PSDB estejam no segundo turno, esses partidos receberam uma resposta do eleitor. “A candidatura do Russomanno mostrou isso”, afirmou. “Vazia de propostas, ela só se manteve por conta dessa crise dos dois principais partidos que polarizam as eleições na cidade há tempos.”

Outra questão, segundo o cientista político, é a falta de opção do eleitorado, que não se sentia representado por nenhuma proposta apresentada.

“Dos 30 partidos políticos, acho que uns 25 não representam nada nem ninguém”, disse. “Boa parte sobrevive grudada nos partidos maiores, como carrapatos.”

Jairo Pimentel Júnior, cientista político e consultor da APPM (Análise, Pesquisa e Planejamento de Mercado), concorda com a análise. “Penso que grande parte não compareceu porque os candidatos não representavam o eleitor.”

Foi exatamente isso o que aconteceu com o professor Tiago Almeida. Com um grupo de pessoas, ele promoveu na véspera da eleição a Festa do Não Voto. Para eles, dia de eleição é o dia em que a democracia finge que existe.

“Esse sistema que está aí não representa ninguém”, afirmou o professor. “Pelo contrário, tira voz daqueles que de fato deveriam tomar as decisões.”

Outro organizador do evento de protesto, o educador Matias Pinto, acredita que as mudanças que o país necessita não virão por meio do voto. “Só acredito na micropolítica, na política comunitária.”

Partidos vão se mostrar opção aos descrentes

De olho no eleitor que anulou o voto ou não compareceu ao primeiro turno, a campanha eleitoral  do segundo turno começa na segunda-feira no rádio e na televisão procurando cativar o desiludido da política.

O PSDB de José Serra, que liderou a disputa no primeiro turno, vai usar exaustivamente o episódio do mensalão para tentar atrair aqueles que estão descrentes da ética na política. “Vamos mostrar que nem todos são iguais”, disse o deputado Orlando Morando, um dos coordenadores da campanha tucana. “Há o partido dos corruptos declarados pelo Supremo Tribunal Federal e o partido do trabalho e da realização.”

Serra pretende ainda enumerar suas realizações na periferia. “Fizemos muita coisa e vamos mostrar isso. Em Grajaú, por exemplo, onde nossa votação foi fraca, fizemos  trem com padrão de Metrô, a Estação de Grajaú e a Estação Interlagos.”

Já o PT, sob determinação do ex-presidente Lula, pretende dizer que ele é o partido verdadeiramente dos pobres. O vereador Chico Macena, líder da bancada do PT na Câmara Municipal, antecipa ainda que agora o partido vai comparar seus governos com a gestão Serra/Kassab na Prefeitura.  “Vamos mostrar a diferença,  que representamos o novo. Assim, pretendemos  cativar o descrente com o que está aí”, disse Macena.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA NA EDIÇÃO DE 13/10/2012 DO DIÁRIO DE S.PAULO



No Responses Yet to “Como fisgar os desiludidos da política”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: