Após 23 dias, Hopi Hari reabre com fila e ingresso grátis

26mar12

Público fez contagem regressiva para a abertura dos portões, às 11h

Carol Rocha / Vinhedo

carol.rocha@diariosp.com.br

Após 23 dias fechado, o Hopi Hari reabriu ontem, às 11h, com filas por conta da distribuição de ingressos grátis para parentes de funcionários e para o público em geral. O parque não divulga o número de visitantes – nem o número de pagantes -, mas ficou cheio durante todo o dia. Animados, os visitantes fizeram contagem regressiva, em coro, pouco antes da abertura dos portões.

A imprensa pode fazer uma visita guiada pelo Hopi Hari e foi proibida de falar com os visitantes e com os funcionários. As entrevistas só puderam ser feitas do lado de fora.

Segundo a assessoria de imprensa do parque, a distribuição de ingressos para parentes de funcionários é uma prática tradicional da empresa, chamada de “Hopi Family”. Ontem, ela foi incentivada porque os funcionários estariam “ansiosos” para voltar ao trabalho, depois da interdição do parque.

Além de parentes de funcionários, a maior parte dos visitantes ganhou os ingressos da empresa ou de amigos. O DIÁRIO conversou com mais de 15 grupos e somente um havia comprado o ingresso. “Foi uma roubada [ter ido ao parque]. O parque está muito cheio, a gente perdeu meia hora em cada fila”, disse Priscila Fonseca, de 37 anos, a única entrevistada que pagou pelo ingresso. Pela primeira vez ela levou as filhas de 3 e 2 anos para brincar no Hopi Hari. “Com criança eu não volto mais”, afirmou.

O casal de namorados Tiago de Paula, de 24, e Midi Gomes, de 25, teve mais sorte. “Ganhei o ingresso da empresa onde eu trabalho. É a primeira vez que a gente vem aqui, até porque achamos o ingresso muito caro. Preferimos ir ao Playcenter, que é mais barato”, contou o casal. O ingresso na hora custa R$ 79. Sobre o acidente, o casal disse que foi uma fatalidade. “Se houver outra ocorrência, aí sim vamos ficar com medo de voltar”, afirmaram.

Elaine dos Santos, de 43 anos, que foi ao parque pela segunda vez acompanhada dos quatro filhos, concorda. “O parque é bem vistoriado. Acidente ninguém prevê. É como acidente de carro”, disse.

O metalúrgico Ricardo Augusto, de 45, também levou a família para passear no Hopi Hari. “Já viemos outras vezes e sempre confiamos na segurança do parque”, contou. “O acidente foi uma falha pontual.”

ACIDENTE /Desde o dia 2 o parque estava fechado para realização de perícias por conta da morte da adolescente Gabriela Nichimura, no dia 24 de fevereiro, que caiu de uma altura de cerca de 25 metros do brinquedo La Tour Eiffel. Mesmo com a reabertura, oito brinquedos estavam fechados. Além da torre envolvida no acidente, o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmando entre o parque e o Ministério Público previa ajustes no Simulákron (para instalação de infravermelho e cinto de segurança automático) e do West River Hotel, que precisa de sinalização e saída de emergência. As outras cinco atrações (Giranda Mundi, Billi-billi, Região de Aribabiba, Crazy Wagon e Spleshi) estavam fechadas desde antes do acidente para manutenção.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA NO DIÁRIO DE SP DE 26/3/12



No Responses Yet to “Após 23 dias, Hopi Hari reabre com fila e ingresso grátis”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: