Ferroviários escapam da morte

06mar12

Funcionários da CPTM faziam manutenção na via, que estava bloqueada, quando um trem apareceu em alta velocidade

Carol Rocha

carol.rocha@diariosp.com.br

Na madrugada do domingo, dia 4, dois funcionários da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) escaparam da morte. Eles estavam fazendo uma manutenção na via 1, que estava bloqueada para o tráfego de trens, próximo à Estação Jaraguá. Por volta das 3h15, um trem de carga apareceu na via.

Segundo os relatos, às 3h estavam sobre a via uma máquina de parafusar tirefon, uma furadeira e um carrinho com cilindros de oxigênio e acetileno, que eram usados na manutenção. “Para nosso espanto, às 3h15 veio uma máquina (trem) em alta velocidade trafegando pela via 1 Jaraguá, sentido São Paulo”, disse o funcionário em relato ao qual o DIÁRIO teve acesso.

“Quando demos conta da presença da máquina, começamos a jogar para fora da linha todo o equipamento, as máquinas e o maçarico de corte que estavam sendo usado no momento”. O funcionário não soube descrever como o trem não pegou ninguém. “Não deu para ver se a máquina era da CPTM ou da MRS [que faz transporte de cargas], pois o trem não parou nem para verificar se tinha atropelado alguém”, disse. Os funcionários se jogaram nas britas e tiveram escoriações nas mãos, pernas e joelhos. Por conta do acidente de trabalho, eles estão de licença. A CPTM informou que apura o incidente e ressaltou que as intervenções no sistema são feitas em períodos em que não há circulação de trens metropolitanos.

Mortes / Em 27 de novembro, os engenheiros Jose Julian de Dios Clarament e Márcio Luís Alves de Souza e o técnico Sérgio Eduardo Batista de Souza morreram após serem atropeladas por um trem próximo à Estação Belém. Em 2 de dezembro, os ferroviários Edgard Antonio Dalbo, de 55 anos, e Antonio Camilo Severino, de 63, foram atingidos por um trem que seguia pela Linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi), enquanto trabalhavam em operações de rotina, e morreram.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA NO DIÁRIO DE SP DE 6/3/12



One Response to “Ferroviários escapam da morte”

  1. Esta matéria foi muito importante para os ferroviários. Aliás, no dia 23 de maio último, dia da greve dos metroviários e dos ferroviários da zona leste, morreu perto da estação de Francisco Morato – atropelado por trem -, um funcionário de terceirizada que trabalhava próximo a via. Ninguém divulgou isso.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: