Empresas procuram corretores

26jul10

AUMENTO DE VENDAS DE IMÓVEIS FAZ CRESCER O NÚMERO DE VAGAS PARA CORRETORES EM TODO O ESTADO. VEJA ONDE HÁ OPORTUNIDADES EM SÃO PAULO

Carol Rocha
do Agora

O aquecimento do mercado de imóveis nos últimos anos fez crescer a busca por corretores de imóveis no mercado. Segundo o Cofeci (Conselho Federal de Corretores de Imóveis), o número de profissionais aumentou 11,5% em 2009, em relação a 2008. Isso representa cerca de 20 mil novos profissionais no mercado imobiliário em 12 meses.

A Brasil Brokers, integrante de um grande grupo imobiliário que atua na América Latina, fechou o primeiro trimestre deste ano com 10.118 corretores. Isso representa um crescimento de 25% em relação ao mesmo período de 2009. E a tendência é que continue crescendo até o fim do ano. “Enquanto as construtoras colocarem novas unidades no mercado, mais profissionais serão selecionados”, diz o superintendente de recursos humanos da Brasil Brokers, Maurício Seixo.

A possibilidade de aumentar os ganhos foi o que atraiu o economista Carlos Júnior, 32 anos, para o mercado de imóveis. “Eu estava desempregado e, no ano passado, decidi arriscar virar corretor”, diz. “Comecei em uma imobiliária pequena e, há dois meses, transferi para uma maior. Ainda não fechei negócio, mas tenho várias propostas bem encaminhadas”, afirma.

Para Rodrigo Putinato, diretor-geral de vendas da Living Construtora _empresa do grupo Cyrela que cuida do segmento de baixa renda_, o programa Minha Casa, Minha Vida impulsionou o mercado imobiliário. “De dois a três anos, há um crescimento expressivo no mercado.” A empresa tem 170 vagas para corretores autônomos na cidade. Mais detalhes no site www.livingweb.com.br.

Na Cyrela, há 40 vagas na capital. Interessados devem mandar um e-mail para rhrevendas@cyrela.com.br. A Coelho da Fonseca estima um crescimento de mais de 80% neste ano em relação às vendas de 2009. A empresa tem 200 vagas em São Paulo para corretores. O contato é pelo e-mail cfrh@coelhodafonseca. com.br.

Concorrência para as vagas fica maior

A possibilidade de aumentar os ganhos atraiu o economista Carlos Júnior, 32 anos, para o mercado de imóveis. “Estava desempregado, e no ano passado, arrisquei e virei corretor.”
Para o corretor Sérgio Dalonso, em 2004 sobravam imóveis e faltavam clientes. Hoje, é o contrário. Com isso, ele diz que um mesmo imóvel pode ser comercializado por várias imobiliárias.

[matéria publicada no jornal Agora SP]

Anúncios


No Responses Yet to “Empresas procuram corretores”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: